A Solteirice no Mundo Atual

*Recomendo assistir ao vídeo no link antes de ler esse post.
http://fusion.net/story/324479/chasing-the-dream-me-myself-i/
**Todos as estatísticas dadas são baseadas na população Americana

Como jovens solteiras, não estamos sozinhas nesse mundo. Em 2012, 47% da população adulta estava solteira, e dessa população de solteiros, 44.9% eram mulheres. 60% dos adultos solteiros nunca se casaram, totalizando cerca de 56 milhões de americanos. Em 2014, apenas 16% dos adultos entre 18 e 29 anos de idade eram casados, comparando com 2005, onde casados nessa mesma facha etária era uns 32%.

      “Pew Report mostra que o número de americanos acima dos 25 anos que nunca se casaram está no momento atual o mais alto da história.”

Essas estatísticas obviamente incluem aqueles que de acordo com a definição oficial de solteiros, nunca se casaram, mas já estão acoplados ou em outras palavras morando com um parceiro(a). Em 2005 existiam mais de 12 milhões de parceiros não-casados vivendo juntos. Entre os anos de 1990 e 2007 esse número tem tido um aumento de 88%! Hoje, a maioria dos casais que estão se casando já moraram juntos.

Hoje em dia, é aceitável à sociedade morar com um parceiro(a) sem estar casados. Duas pessoas tendo um relacionamento íntimo enquanto cada um ainda vive sua vida independente. As vantagens de ser solteira pesam mais que as desvantagens. A estabilidade financeira, as conexões emocionais, a intimidade física, todas essas são coisas que são aceitas como normais sem ter um casamento. Solteiros podem continuar se preocupando e baseando as suas decisões em mais ninguém fora si mesmo, podem focar em suas carreiras e não precisam se preocupar com a ideia de criar filhos, ou de manter um relacionamento (que leva tempo e esforço). Com tantas vantagens é claro o porquê tantos decidem que querem continuar solteiro.

No vídeo (link acima), Chasing the American dream- Me, Myself and I (Buscando o sonho americano- Eu, e eu mesma), algumas mulheres são entrevistadas quanto ao porque ter recusado propostas de casamento e de relacionamentos mas optaram por continuar solteiras. Enquanto me identifico com algumas das razões, essencialmente elas tem decidido contra o casamento porque, como a Alicia Menendez coloca, mulheres desse século NÃO PRECISAM se casar. Existem muitos fatores na nossa sociedade de hoje que permite e facilita que mulheres possam viver sós, sendo financeiramente independentes, e podendo buscar os seus interesses e as suas carreiras. Se sentem empoderadas como mulheres, porque podem fazer suas próprias decisões, e serem independentes financeiramente. Enquanto essas novas circunstâncias da nossa sociedade moderna beneficiam mulheres, não posso deixar de pensar que existem erros quanto a esse raciocínio.

Então, como isso se relaciona a nós mulheres solteiras Cristãs?

Paulo nos manda em Romanos a termos uma mentalidade diferente desse mundo e desse século.

    “Rogo-vos, pois, irmãos… que não vos conformeis com este século mas transformai-vos pela renovação da vossa mente…” (Romanos 12: 1a, 2a)

Uma das entrevistadas no vídeo declara: “Além de ter filhos, não vejo porque eu necessariamente precisaria me casar novamente.” A ideia de que o casamento serve apenas para o propósito de ter e criar filhos não é o que a Bíblia diz que é correto. Em Gênesis, quando o homem foi criado, Deus criou com o intuito dos seres humanos dependerem um do outro. Deus criou Adão, e deu um trabalho que iria força-lo a ver    que todos os animais tinham parceiros e que ele percebesse que a vida seria melhor se tivesse uma parceira com quem ele poderia compartilhar a vida. Quando diz que o homem e a mulher foram criados na imagem de Deus, significa muito mais do que inicialmente talvez pensamos. Deus criou os humanos como seres relacionais. Somos diferentes dos animais, pois precisamos de relacionamentos e não somente o ato físico de sexo. O casamento não foi criado apenas para a procriação.

Talvez você esteja pensando: “Lydia, eu quero me casar, mas Deus não me deu um marido ainda. Quero compartilhar a minha vida com alguém, mas apenas não aconteceu ainda!” O desejo de estar em um relacionamento, de ter alguém que podemos nos depender, de ter filhos, todos esses desejos são dados por Deus. Já que são dados por Deus, também significa que Deus conhece os nossos desejos e ele sabe o melhor para cada um de nós. Também significa que ele dará as forças necessárias para depender nele, até ele decidir nos dar aquilo que desejamos ou ele modificar os nossos desejos.

Em segundo Timóteo 3, Paulo dá uma lista de características das pessoas dos últimos dias. A lista tem vários itens das quais estamos bem familiarizado em nossa sociedade de hoje: orgulhosos, arrogantes, ingratos, violentos, cruéis, caluniadores, só pra nomear alguns. O primeiro item da lista parece resumir todos: “amantes de si mesmo”. É aqui onde creio que mulheres solteiras cristãs devem ser diferentes de qualquer outra mulher solteira. Somos chamados a amar um ao outro, e esse mandamento ainda é válido mesmo sendo solteira.. A maioria das  mulheres solteiras de hoje em dia, querem continuar solteiras por seus motivos egoístas: sua independência financeira, a falta de necessidade de intimidade e de relacionamentos, a falta de desejo em ter filhos, a independência em decisões, a liberdade em viajar e viver sem ter que dar satisfação a ninguém.

Precisamos ser diferentes do mundo em nossa motivação por sermos solteiras. Será que somos solteiras porque simplesmente não nos damos bem com as pessoas? Ou será que estamos solteiras porque queremos a nossa independência e liberdade? É porque não queremos admitir a necessidade de termos relacionamentos? Ou porque o casamento/ relacionamento simplesmente não se encaixam em nosso plano de vida do momento? Precisamos examinar nossa motivação, e termos certeza de que não estamos nos conformando com essa era de feminismo e busca de Direitos Pessoais. Até a nossa solteirice precisa estar conforme a Bíblia e a “cosmovisão” divina.

Talvez não seja a razão pela qual estamos solteiras, mas pelo menos o nosso foco enquanto solteiras deveria ser de ministrar aos outros ao nosso redor. Ministrar de maneiras específicas que talvez outros não tenham como por causa de responsabilidades familiares. Talvez, enquanto estamos solteiras temos mais tempo e flexibilidade de ajudar em viagens missionárias, a ajudar no culto infantil, a ministrar aos idosos, ou qualquer outro tipo de serviço criativo que possa ter.

Desafio todos nós a examinar as nossas motivações e os nossos desejos por sermos solteiras. Como podemos usar nossa solteirice a ajudar e a ministrar aos outros? A amar aos outros? A mostrar ao mundo que somos diferentes?

 

Recursos:

http://www.unmarried.org/statistics/

http://www.refinery29.com/2015/06/88879/millennial-single-statistics

http://m.csmonitor.com/USA/Society/2015/0614/Singles-nation-Why-so-many-Americans-are-unmarried

 

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s